31/03/2010

Troféu Campeão - Massa plástica, poliuretano e resina poliéster

As comemorações e eventos automobilísticos ocorridos em março tiveram como destaque troféus feitos com resina


No mês de março, os eventos e comemorações automobilísticas foram destaque.

A São Paulo Indy 300, prova que abriu a temporada 2010 da Izod IndyCar Series, aconteceu no dia 14/03 e "ferveu" o final de semana em São Paulo. Além da emoção, adrenalina e boas memórias, o detalhe que ficou em evidência foi o troféu "Non ducor duco", nome que traduzido do latim para o português, significa "Não sou conduzido, conduzo".

O troféu entitulado com a mesma frase que está na bandeira da cidade de São Paulo, foi uma obra de arte idealizada e produzida pelo paulistano Paulo Soláriz, reconhecido artista plástico por suas pinturas, esculturas e outras obras inspiradas no automobilismo. O design moderno e inovador do troféu retrata a história e a arquitetura da maior cidade da América Latina, assim como o caráter batalhador de seus moradores. A aprovação do projeto veio através da organização da prova junto à IndyCar Series.

Para a confecção dos troféus, além da fibra de carbono, foi utilizada fibra de vidro e bronze. Os acabamentos com pintura automotiva, foram feitos pelo designer de capacetes Sid Mosca, e banhadas a níquel. O desenvolvimento do protótipo foi moldado em poliuretano, resina de poliéster e massa plástica.

Além da São Paulo Indy 300, a exposição "Arte para um Mito - Homenagem a Ayrton Senna" realizada no Conjunto Nacional, teve como destaque três obras em compósites/plástico reforçado.

A escultura "Orgulho, Honra e Glória", elaborada em homenagem ao piloto Ayrton Senna pelo mesmo artista que idealizou o troféu da São Paulo Indy 300, Paulo Soláriz, partiu da concepção de modelos em poliuretano expandido. A escultura foi criada em conjunto com Fabiano Aparecido Lopes, artesão profissional do ramo de compósites e diretor da "Artes Resinas".

Lopes compôs a obra em moldes, todos em compósites (resina poliéster ortoftálica e fibra de vidro), tendo o acabamento sido feito com aplicação de gel e laminação em cinco camadas, cada uma com 1 mm de espessura de fibra e resina.

Na mesma exposição outras duas esculturas foram produzidas em fibra de vidro e resina pigmentada de poliéster insaturado cristal.